Capítulo 01 - O Dia Em Que Conhecemos Smile

1516 Words

Sniper

O dia mal começou e o Prez já estava de braços cruzados esperando-me e meu irmão, Shade, na frente do Clube. Não morávamos no clube como o resto dos rapazes então quando chegamos seguimos King para dentro, vamos direto para a missa.

Entramos na igreja e estava a maior zona. Sigo até a fileira da frente e me sento ao lado de Shade.

- Que porra eu perdi? - Pergunta Shade e eu sorrio de lado. Ele odiava não estar por dentro do assunto antes de começar as reuniões. - Eu falei para você que morar fora daqui está m dando nos nervos. - Shade me olha irritado e eu rolo os olhos.

- Para de reclamar igual uma mocinha. - Digo apenas e ele me mostra o dedo do meio. - Enfia no cu essa porra. - Falo e ouço a risada de Fire ao meu lado.

- Eu queria poder assistir vocês convivendo vinte quatro por sete. - Ice ri e eu dou de ombros. - Como está a vida fora do clube, seus putos? - Pergunta ele para o meu irmão e Shade lhe mostra o dedo do meio.

- Isso é falta de piranha. - Fire diz se virando para ver King que olha para todos com uma cara nada feliz.

- Calem a porra da boca. - King fala baixo, mas todos escutam e ficam em silêncio imediatamente. - O Angel MC mandou uma mensagem para a gente ontem de madrugada.

A raiva é sentida por todos, os Angels estavam sendo um pé no saco nesses dias. Um burburinho de irritação cresce, mas logo morre quando todos queremos saber o que aconteceu.

- Aqueles putos tentaram pegar o Caputo, mas esse Bull é duro na queda e eliminou dois dos Angels. - Um grito de satisfação se ouve do fundo e um sorriso de lado nasce no rosto de King.

- Claro que vamos retaliar, então apenas fiquem espertos para não bobearem pela rua. - King gira o dedo indicador e logo franze o cenho. - Vamos pensar no que fazer com esses pregos e logo podemos estender um outro Bull MC no prédio deles. - Gritos agitados animam o salão, todos sabiam o que isso significa: Festa, uma festa sangrenta. Ninguém aqui ama isso, apenas adoramos uma guerra!

- Podem ir e fiquem espertos. Não quero uma próxima reunião falando que algum de vocês foi pego! - Prez diz e assentimos. Ninguém queria ser pego pelo inimigo, era desonroso...

Me levanto e sigo até o Prez, ele estava conversando com Bear, seu VP.

- Sniper. - VP sorri quando chego perto. - Vamos precisar de você. - Ele diz e abre um largo sorriso para King. - Esse puto consegue, Prez. - Bear bate no meu peito e eu o olho sem entender.

- O que eu vou fazer? - Pergunto de prontidão e Prez coça o queixo pensando.

- Vai ser a nossa carta na manga. - Prez sorri de lado. - Chamem Eagle, Shadow e Fire. - Ele avisa e segue até o seu escritório deixando a porta aberta para entrarmos lá.

Encontro os três e vamos junto com Bear até o escritório. Prez e o VP contam o plano que vamos seguir na semana que vem. Não poderíamos estar mais animados por foder aqueles filhos da puta.

- Lanchonete? - Pergunta Fire com a mão na barriga. - Fome do caralho.

- Achei que fosse só eu. - Bear ri e seguimos para a lanchonete da Lana que fica há quatro quarteirões daqui.

Entramos no lugar que era quase como nossa segunda casa, já que o x-tudo de Lana era como um presente do céu lotado de tudo o que você pode imaginar.

Estaciono a moto entre Shade e Fire. Tiro o capacete e vejo que não éramos os únicos do clube que pensamos em almoçar na Lana. Metade dos Bulls estavam aqui.

- Claro que já dever ter acabado a comida. - Shade comenta rolando os olhos.

-Claro que você passa o dia todo reclamando. - Resmungo e ele me mostra o dedo do meio novamente. Parecemos duas crianças às vezes? Quase sempre, menos quando estamos em ação, nos transformamos quando estamos trabalhando.

Trabalho sempre com Eagle, que é o meu observador. Eu sou atirador, amo meus brinquedos, mas também não sou de fugir de uma briga corpo a corpo. Já Shade é do combate de frente, corpo a corpo ou faca na garganta o que mais gosta, mas também nunca errou um alvo quando tem uma arma na mão. Nos completamos no campo, mas na vida normal apenas nos atormentamos eternamente.

Entramos na lanchonete e nos sentamos em uma das mesas que estavam vazias. Ficamos conversando quando meus olhos captam algo que eu nunca havia visto, na verdade era alguém que eu nunca havia visto.

Uma garota com um coque frouxo anda pelas mesas atendendo os clientes com um sorriso no rosto. Ela conversava com Tex, um dos Bulls e ri quando ele comenta algo, provavelmente uma piada besta daquelas que só Tex sabe fazer.

A garota ajeita o cabelo atrás da orelha, ela estava desconfortável? Sim e não. Ela não parecia ligar em estar no meio de vários motoqueiros, mas alguma coisa a estava deixando desconfortável. Ela sorri e morde o lábio inferior. Meus olhos seguem pelo seu corpo vestido com o uniforme amarelo e vermelho da Lana e logo vejo o joelho de Tex estava encostando na sua perna. Tex nem reparava o contato, mas a garota sim e...

- Caralho, Sniper! - Ouço e recebo um tapa no braço vindo de alguém da minha mesa. Volto minha atenção aos que estavam sentados comigo, Fire, Eagle e Bear estavam rindo enquanto Shade estava com um sorriso torto. - Você é muito estranho quando faz isso. - Resmunga meu irmão e eu enfim entendo o que estava fazendo.

- Você não trabalha ao lado dele, por isso acha estranho. - Eagle diz coçando a cabeça rindo. - Ele fica assim por horas fixado no que quer que esteja assistindo.

- A nova garçonete? Sério? - Pergunta Fire rindo. - Você estava lendo a garçonete? Não tem nada mais interessante para fazer, não?

- Vão se foder. - Digo rindo. - Força do hábito. - Digo dando de ombros e logo a garota segue até a nossa mesa.

- Olá rapazes, como vocês estão? - Pergunta ela. - Sua voz é doce e eu me controlo para não ficar fixado nela como estava há minutos.

Não me entenda mal, eu não estava fazendo isso porque me interesso na garota, mas sim por fazer isso sempre, é algo que é inconsciente para mim. Não importa se é um mendigo ou uma ricaça, se olho para alguém eu automaticamente começo a querer desvendar a pessoa. Isso é muito bom para o trabalho, mas eu simplesmente não consigo desligar quando estou fora o campo.

- Estou bem, docinho, principalmente com uma maravilha dessa trabalhando na minha segunda casa. - Bear sorri cantando a garota e ela ri jogando a cabeça para trás.

- Não fala isso que eu acredito, me fala quando eu te devo pelo Merchant. - Ela sorri e olha para os outros da mesa, e isso me inclui. - Bom, pessoas, eu sou a nova garçonete aqui na Lana e gostaria de me apresentar.  Não sei se vocês vêm sempre aqui, mas espero que sim! - A garota olha nos olhos de cada um de nós me mostrando que ela sabia uma coisa ou duas sobre marketing pessoal. - Meu nome é Hannah, prazer!

- Olha, Hannah, acho que o prazer é todo nosso. - Bear mantém sua postura atacante. - Eu sou Bear. Esses são Eagle, Shade, Fire e Sniper. - Bear aponta para cada um de nós.

- Os Bulls tem apelidos legais, qual seria o meu? - Pergunta ela sorrindo novamente.

Shade, Eagle, Fire e Bear olham para mim e eu dou de ombros.

- Vamos. - Pede Bear. - Você é bom em analisar, lê a garota e dê um apelido legal. - Ele diz com as sobrancelhas arqueadas.

Rio e olho para a garota que bate palmas animada. Penso em alguns apelidos com relação ao seu trabalho, mas ao olhar a garota mais atentamente percebo que um apelido sobre o emprego não significaria quase nada para ela. Algo me salta aos olhos quando vejo sua expressão alegre e feliz e então como uma luva um nome surge.

- Smile. - Digo com um sorriso de lado. - Lil Smile. - Completo ao ver que a garota deve ter quase um metro e meio de altura e ela abre um sorriso de orelha a orelha.

- Hey, Bulls. - Ela grita chamando atenção de todos da lanchonete, até mesmo os clientes que não eram dos Bulls. - Me chamem de Smile! O Sniper que me apelidou! - Ela bate palmas e logo ouço risos. - Acho que adorei. - Ela me olha e pega a caderneta. - Quase esqueci que estou aqui para trabalhar. O que vocês vão querer hoje?

Free reading for new users
Scan code to download app
  • author-avatar
    Writer
  • chap_listContents
  • likeAdd